"Você encontra milhares de pessoas e nenhuma delas te tocam, e então, você encontra uma pessoa, e a sua vida muda. Para sempre."
(Love & Other Drugs)

PROCURAR CAPÍTULO

sábado, 15 de junho de 2013

Capítulo 58: Você já nadou pelado?


Capítulo Anterior:
Ela queria que ele dissesse, com total certeza disso. Sem pressões. Queria que ele falasse por ele. Queria que fosse verdadeiro e que fosse sincero, queria que fosse, porque ele realmente a amasse. E ela não se importaria de esperar para escutar isso. Afinal, ela o amava e para ela, era isso que importava. Seu amor por Joe.



CAPÍTULO HOT - Parte I
Se não tem maturidade para ler certas coisas, não leia!

Autora On
               
No caminho até a escola, Demi cantarolava uma música qualquer que tocava
na rádio. Joe sorria só de ouvi-la e vê-la feliz. Ela estava feliz, ele estava feliz. Eles estavam felizes.
Sem muitas demoras, eles chegaram á escola. Estava tudo fechado e escuro. Joe estacionou o carro em uma rua antes da escola.
- Demi: Aqui? – Perguntou, olhando-o.
- Joe: Óbvio que não! – Falou divertido. – Parei aqui para não dar problemas nem para mim, nem para você e muito menos para o zelador. Ele me entregou a chave da porta de trás da escola. – Falou, tirando a chave do bolso e a balançando na altura dos olhos. – É por onde ele costuma entrar. – Demi fez uma expressão de quem havia entendido. – Vamos entrar? – Perguntou. Demi concordou com a cabeça.
Joe saiu do carro, foi até o porta-malas, pegou a mochila e bolsa que antes possuía em suas mãos e depois fechou o porta-malas. Demi desceu do carro, ficando encostada no mesma e esperando por Joe.
Caminharam mais um pouco até chegar á parte de trás da escola. Joe colocou a chave na fechadura, girou a mesma e abriu a porta.
Demi On
              Joe havia aberto a porta, mas antes de nós entrarmos, ele me puxou pelo braço.
Olhei-o sem entender absolutamente nada. Ele retirou um lenço preto fino, do bolso da bermuda e o estendeu na altura dos olhos. Olhei-o mais uma vez confusa.
- Demi: O que você vai fazer com isso? – Perguntei, sem entender, mas curiosa.
- Joe: Vou cobrir seus olhos! – Falou divertido.
- Demi: Por quê? – Perguntei.
- Joe: Porque é uma surpresa e eu quero que seja tudo perfeito. Então, vem cá! – Falou ainda divertido. Revirei os olhos. Caminhei até ele, ficando de costas. Logo o lenço passou por meus olhos e tapou minha visão.
- Joe: Pode ficar tranquila, vou guiar você. – Falou, com a voz rouca no meu ouvido.
- Demi: Nossa, isso não me tranquiliza nenhum pouco. Pelo contrário, isso me deixa mais nervosa! – Falei divertida. Ele segurou minha mão e em seguida começamos a andar. Escutei o barulho da porta de ferro se fechar.
- Joe: Por que você acha isso? – Perguntou. Mesmo sem vê-lo, podia sentir que ele sorria. Talvez por conta do que eu havia dito, ou porque ele estava achando aquela situação engraçada. Eu estava. Continuávamos caminhando.
- Demi: Ué, sou uma garota inocente. Vá que você tente alguma perversão comigo... Não posso confiar em qualquer pessoa. – Falei divertida. Joe gargalhou alto. Sonzinho gostoso de escutar. Senti o gramado nas solas de meu tênis. Estávamos quase chegando.
Caminhamos mais um pouco. Joe não falou mais nada. Senti Joe soltar minha mão, escutei o barulho do lacre que ficava na porta da área da piscina, ser retirado – havíamos chego. Escutei a porta sendo aberta e em seguida Joe segurou minha mão novamente. Entramos e Joe largou minha mão novamente. Escutei o barulho da porta, sendo fechada. Senti as mãos de Joe atrás da minha cabeça. Ele desamarrou o nó, que havia feito no lenço sobre meus olhos. O lenço foi retirado. Pisquei meus olhos algumas vezes, para por minha visão em foco. Quando olhei em volta, fiquei de boca aberta, estava tudo maravilhoso! Havia apenas as luzes de dentro da piscina ligadas e o restante da pouca claridade que tinha, eram de várias velas, espalhadas por todos os cantos. Havia uma mesa pequena e baixa, ao lado da piscina com duas almofadas verdes do lado, em volta da mesa havia algumas rosas vermelhas. No canto, perto da mesa, havia um colchão inflável coberto por um lençol branco e uma manta de tecido fino da mesma cor,
- Joe: Confia em pessoas que fazem isso por você? – Perguntou rouco, no meu ouvido. Um arrepio passou por todo meu corpo, de imediato. Sorri involuntariamente. Virei-me e o encarei.
Demi Of
Joe On
             Demi se virou, ficando de frente para mim e ela estava com aquele sorriso
maravilhoso, que de imediato me deixou com as pernas bambas. Sorri involuntariamente. Realmente, quando você está apaixonado, fica gay pra caralho, mas foda-se!
Os olhos dela brilhavam como eu nunca havia visto, o sorriso dela era de orelha a orelha – não muito diferente do meu. Ela me puxou pela gola da camisa e me beijou. Automaticamente, envolvi meus braços em sua cintura, apertando-a mais pra mim.
Nosso beijo era lento e nossas línguas se moviam em uma lentidão perfeita, sua língua brincava com a minha, sua língua explorava todo o canto da minha boca, e o mesmo eu fazia.
Já fazia um certo tempo que estávamos nos beijando, senti o ar faltando em meus pulmões, mas não queria largar aqueles lábios por nada. Até que Demi, separou seus lábios dos meus e me olhou com uma cara sapeca. Ela se afastou de mim e caminhou até a beira da piscina, onde parou por ali. Agachou-se e colocou uma das mãos na água – provavelmente para sentir a temperatura da água – tirou a mão e me olhou sorrindo... Sorrindo maliciosa.
- Demi: Você já nadou pelado? – Perguntou, levantando-se.
- Joe: Nunca... – Falei e sorri malicioso. Ela tirou o vestido e o jogou no chão.
- Demi: Eu já! – Falou sensualmente e eu gargalhei alto. Fiquei imaginando Demi nadando pelada... – Você deveria experimentar. – Falou maliciosa. Desfez o laço da frente do biquíni e o pegou na mão. Jogou em minha direção e eu o peguei. – Pode ficar! Sei que sua cor favorita é vermelha. – Falou e sorriu maliciosa, enquanto tirava a parte debaixo. Cheirei seu biquíni e tinha o melhor perfume... O dela!  Ela jogou a parte debaixo no colchão.
- Joe: Você não vai me dar a outra parte também? – Perguntei malicioso.
- Demi: Não! Vou precisar da parte debaixo. – Falou e gargalhou. Ela estava completamente nua.
Apesar de já ter visto Demi nua várias vezes, eu sempre me surpreendia. Era como se fosse sempre á primeira vez. A primeira vez que a via nua. E isso me fazia parar e analisar, memorizar cada parte do seu corpo. Seu maravilhoso corpo. Não queria esquecer nunca de cada detalhe seu, de cada marca em seu corpo, de cada sinal ou cicatriz. Queria tudo aquilo para sempre em minha memória.
Quando percebi Demi já estava dentro d’água, me olhando com a cara mais pervertida. Coloquei seu biquíni no bolso de meu calção.
- Demi: Vem Jonas! – Me chamou. Falou meu sobrenome com a voz rouca. Terei uma ereção só de vê-la, só de escuta-la. – Você está perdendo, á água está maravilhosa! – Falou provocativa. Sei, a água...
Rapidamente me despi e me joguei na água. Nadei até ela, estava me olhando atentamente. Já estávamos bem próximos um do outro.
- Demi: Achei que não viria... – Falou, mordendo próprio lábio inferior. Envolvi meus braços em sua cintura, puxando-a mais para mim, fazendo que todo o espaço existente entre nós, sumisse. Ela envolveu seus braços em meu pescoço.
- Joe: Você já me desculpou né? – Perguntei, encostando nossas testas. Ela gargalhou.
- Demi: Acho que se eu não tivesse te desculpado, eu estaria nua em uma piscina com você? – Perguntou divertida. Revirei os olhos.
- Joe: Não quero ficar longe de você... – Falei, roçando meus lábios nos dela.
- Demi: Não fique! – Falou baixinho, apertando minha nuca de leve.
Colei totalmente meus lábios aos de Demi, iniciando um beijo. Sem demoras nossas línguas já estavam entrelaçadas uma a outra. Demi fazia carinho em minha nuca e puxava os poucos fios de cabelo que haviam ali, enquanto eu a apertava mais para mim. Escorreguei minha mão, para sua nádega direita, apertando a mesma com tamanha força. Ela gemeu entre o beijo. Senti as pernas de Demi se envolverem em minha cintura e eu as segurei, alisando várias vezes suas coxas e a sua virilha. Com uma mão Demi alisava meu braço e a outra alisava minhas costas, distribuindo leves arranhões por ali. Senti Demi bater em alguma coisa sólida. Abri os olhos por alguns segundo e vi que ela estava com as costas encostada a borda da piscina. Voltei a fechar os olhos.
Á medida que o tempo se passava, o nosso beijo ficava mais rápida, nossas línguas ficavam mais urgentes uma da outra. Sentia a língua de Demi preencher todo o espaço de minha boca, enquanto brincava dentro da mesma. Demi desceu uma das mãos até minha cintura, alisando a região e depois sentir sua mão descer novamente. Senti as mãos macias de Demi, agarrarem meu membro – que já estava ereto. Desta vez, quem gemeu entre o beijo fui eu.
Demi começou a me masturbar, fazendo movimentos de vai e vem em meu membro, ora massageando a glande, ora massageando as bolas. Sem poder aguentar, separei meus lábios dos dela. Olhei-a e ela me olhava seriamente, atentamente e maliciosamente. Seus olhos esbanjavam desejo. Ela mordia os próprios lábios, enquanto exercia o ato. Sem poder aguentar meus olhos abertos, os fechei. Mais alguns movimentos de Demi e eu gozei. Soltei um alto gemido.
Abri os olhos e ela me olhava com um sorriso malicioso de orelha a orelha. Devia estar feliz com seu “trabalho” bem feito. Eu estava!
-----------------X---------------------
Não me matem! Eu sei que o cap hot, não ficou tão hot assim, mas é porque o cap tinha ficado enorme, então eu os dividi em dois. Essa é a primeira parte e depois eu postarei a segunda, que é cap hot de verdade hahaha. Espero que vocês gostem!! 6 comentários p próximo cap!

8 comentários:

  1. Meu Deuuus, como que vc foi para justo ai, que tava ficando ótimo?? Sério, vc é muuuuuuitoo má, to de mal contigo.

    ResponderExcluir
  2. Posta logo!
    quantos capitulos tem essa historia? Vai ter segunda temporada né?

    ResponderExcluir
  3. Como assim vc para aii socorroooooo

    ResponderExcluir
  4. Ahh, não acredito que você parou aiii!!!! hahahah
    Tá perfeitoooooo :3
    Quero a continuação, posta logo, xx

    ResponderExcluir