"Você encontra milhares de pessoas e nenhuma delas te tocam, e então, você encontra uma pessoa, e a sua vida muda. Para sempre."
(Love & Other Drugs)

PROCURAR CAPÍTULO

domingo, 10 de novembro de 2013

Capítulo 70: Três meses.


Capítulo Anterior:
Ela virou, ficando de frente para mim e me abraçou pela cintura, colocando seu rosto na curva de meu pescoço, fazendo com que eu sentisse sua respiração tão calma, tão suave. Enquanto eu colocava um de meus braços por debaixo de seu pescoço. Senti meus olhos se pesarem e se fecharem lentamente, e assim eu dormi. Dormi sentindo o perfume mais gostoso, sentindo o corpo mais quente, sentindo a pele mais macia.




[Autora]
             
Já havia se passado três meses desde que Demi e Joe começaram a namorar, e
pode-se dizer com toda a certeza, que esses eram os melhores três meses. Eles realmente estavam muito felizes junto! Estavam saindo juntos, um indo passar o final de semana na casa do outro, jantares em família, planos de casais. Denise, que agora estava fazendo sucesso na cidade com a confecção que havia aberto junto de três amigas, estava morrendo de felicidade por Joe estar namorando Demi, ela realmente gostava de Demi e as duas se davam muito bem. Conversavam, riam, trocavam ideias sobre a confecção de Denise. Patrick também não ia muito longe. Ele e Joe estavam se dando bem, principalmente por torcerem pelo mesmo time e por Joe lhe contar que participava – e era capitão – do time da escola. Pareciam grandes amigos. Patrick já não se incomodava mais por Joe dormir com Demi na casa dele. E eles já haviam jantado duas vezes todos juntos, Patrick, Carmem, Denise, Joe, Demi, Nick e Miley. Os amigos deles, também estavam muito felizes pelos dois estarem juntos – apesar de que todos sabiam que no final, eles ficariam juntos. E o namoro deles, não atrapalhou em nada na amizade deles. Havia dias que Joe saía com Travis, Logan e Nick iam em baladas, bares, enquanto Demi e Miley também saíam, Miley arrastava Demi para o shopping, onde elas faziam compras, mesmo Demi não tendo muita vontade, iam ao cinema e as vezes iam em algumas baladas. E Demi continuava indo á casa de Travis, passando horas lá, jogando vídeo game com ele, conversando sobre besteiras, conversando sobre Joe e falando sobre o que sentia por ele, rindo e se divertindo. Como melhores amigos, como irmãos. Isso nunca mudaria.
Joe estava dando graças a Deus por Demi finalmente ter parado de fumar e por ela nunca mais ter pensando em sequer em se cortar. Depois que ele e Demi começaram a namorar, Joe havia jogado a gilete de Demi fora, o que fez a mesma se sentir mais aliviada por nunca mais precisar ver, muito menos usar aquilo.
 Estava tudo indo a mil maravilhas, nada podia estragar.
                Hoje haveria um jogo do campeonato onde o time de Joe estava participando.
Esse jogo seria o último antes das férias e os vencedores iriam se classificar para a última fase do campeonato, que aconteceria depois das férias. Era um jogo realmente muito importante. Joe, Logan e os outros jogadores se empenharam, eles andavam treinando muito para esse jogo.

Demi’s POV
                    Vesti uma camisa do time do Joe, que tinha o mesmo número da camisa
dele e um shorts jeans de cor envelhecida. Calcei meu all star preto sem meias, deixei meu cabelo solto, passei rímel nos cílios e lápis de olho preto nos olhos – passei fraco. Depois que eu comecei a namorar Joe, mudei em muitos aspectos. Como por exemplo: Havia parado de fumar, o que fez Joe dar pulos de alegria; Não usava mais tantas roupas pretas e; Não usava mais maquiagens tão pesadas. A cada dia com Joe, eu escrevia menos no diário. O que me fazia sentir estranha. Ao mesmo tempo que, me sentia feliz, por não escrever tanto no diário, também me sentia triste, pois no meu modo de visão, parecia que eu estava abandonando a única coisa que ainda me ligava a Alex. Era como se eu estivesse abandonando-o. Balancei minha cabeça para tentar afastar esses pensamentos.
 Peguei meu óculos, o colocando no rosto e por último meu celular, que colocando-o no bolso do shorts. Saí de meu quarto e desci as escadas, encontrando meu pai e Carmem na sala, conversando e rindo. Por que não se casam logo?
- Carmem: Demi querida! – Falou animada, ao me ver. Sorri.
- Demi: Oi, já estou indo! – Falei calma.
- Patrick: Ah, diga ao Joe que eu estou torcendo por ele e pelo time dele! – Falou animado.
- Carmem: Eu também! – Falou do mesmo modo.
- Demi: Certo! – Falei, já caminhando em direção á porta.
                        Hoje era o último jogo da penúltima fase do campeonato, o time que ganhasse hoje, jogaria com mais outros times que também ganharam na penúltima fase. Não sei direito, não entendo de nada sobre futebol e por mais que Joe me explique, não vou entender pelo simples fato de: Não me interessar. Só estou indo a esse jogo torcer porque meu namorado e um dos meus amigos jogam no time, então tenho que ser legal e ir torcer. Eu até me importo, afinal, tudo o que faz Joe feliz, também me faz feliz.
 O elevador parou e eu saí, caminhando em direção a saído do AP, passando por algumas pessoas e dando um “Oi” junto de um sorriso forçado. Fui até a ala das bicicletas onde peguei minha bicicleta, subindo em cima da mesma e pedalando até a casa de Travis. Bem, Travis, Nick, Miley e eu iriamos nos encontrar em frente ao portão do estádio, então eu passaria na casa de Travis, como de costume, já que Joe e Logan, como jogam, tinham que estar no estádio primeiro, para repassar planos de ataques, conhecer direito o campo e essas babaquices toda.
                    Cheguei á casa de Travis, desci da bicicleta e fui a levando pelo guidom,
passei pelo portão, deixando a bicicleta encostada no lado de dentro. Bati na porta e Louise abriu á porta sorridente, aposto que sabia que era eu. Com a convivência que tinha com Travis, dona Louise acabou que virando um tipo de avó pra mim, já que eu nunca conheci a minha. Ela era amorosa, compreensiva, companheira, tentava ajudar como podia, bondosa e fazia os melhores cookies de chocolate do mundo – até melhores que de Carmem.
- Louise: Demetria querida! – Falou sorridente. Ela me chamava pelo nome. Diz ela que um nome tão bonito e raro como o meu, não se deve ter apelidos.
- Demi: Oi! – Falei sorrindo. Ela me deu espaço para entrar. – Travis está em casa né? Se não estiver, juro que mato seu neto! – Falei e ela riu. Risadas de pessoas velhas são fofas até.
- Louise: Ele está sim Demetria, está no quarto! Mas você não vai querer saber dele, quando souber que eu acabei de tirar do forno seus cookies favoritos! – Falou sorridente. Estávamos na sala, e eu já ia subindo a escada quando ela disse a palavra “cookies”.
- Demi: Oba! Já estava com saudades dos meus maravilhosos cookies! – Falei animada, dando meia volta.
Depois de um longo e maravilhoso tempo devorando os cookies de Louise, Travis desceu, com uma camisa do time, camisa xadrez vermelha por cima e uma bermuda jeans surrada, calçando seu vans preto, que por incrível de acreditar estava novinho.
- Travis: A senhora fez cookies e nem me chamou? E ainda deixou essa gulosa comer tudo? – Perguntou, se fazendo de ofendido. Eu e Louise rimos.
- Louise: Ninguém manda ficar enrolando! – Falou ainda rindo.
- Travis: Vó, a senhora é uma traidora! E você, seu projeto de duende comedor de cookies, é outra traidora! – Falou e nós rimos novamente. Nem Travis conseguiu segurar a risada.
- Demi: “Projeto de duende comedor de cookies”, você é mesmo um tapado! – Falei rindo, enquanto comia outro cookie.
- Travis: Sou e você me ama, exatamente por isso! – Falou mostrando a língua.
- Demi: E porque você me dá os apelidos mais estranhos que eu já ouvi. – Falei divertida.
- Travis: Certo duende comilão, vamos antes de cheguemos atrasados e seu namorado dei um ataque! – Falou, me puxando delicadamente pelo braço.
- Demi: Me deixa comer só mais u... – Ele me interrompeu.
- Travis: Nem mais um e nem mais dois, vamos de uma vez! – Falou, me arrastando até a porta.
Consegui me livrar das terríveis garras de Travis Clark, voltando a cozinha para dar um beijo estalado na bochecha de Louise, lhe agradecendo pelos cookies e é claro, pegando mais um. Saí da casa de Travis, encontrando-o do lado de fora do cercado com pressa.
                  No caminho até o estádio Travis foi me contando sobre uma guria da
faculdade – obviamente – que ele conheceu e que ela se encantou por ele – diz ele. Depois ele começou a contar piadas pervertidas e depois conversamos sobre o jogo até chegarmos ao estádio.
Encontramos Nick e Miley na frente no portão, abraçados e conversando sobre algo que parecia ser bem interessante. Nos aproximamos deles e eles sorriram.
- Miley: Finalmente! – Falou divertida, levantando as mãos para céu. Nós rimos.
- Nick: Vamos entrar, o jogo já começou e estamos atrasados. – Falou com pressa.
Entregamos nossos ingressos – sim, o penúltimo jogo era pago – a bilheteria e entramos, procurando nossos lugares. Sentamo-nos nas cadeiras que continham os números das nossas pulseiras.
Como todos os jogos eles cantaram o hino e toda aquela babaquice de jogos de futebol, depois – finalmente – começaram o jogo, e de primeira eu achei Joe. Estava tão sexy naquela roupa de jogador, mordi até meu lábio inferior. Realizar um sonho erótico com Joe vestido de jogador de futebol está na minha lista de “O que se fazer na hora do sexo”.
A bola ia e vinha, para lá e para cá, a todo momento e eu ficava cada vez mais agoniada, já estava quase sem unha de tanto roê-las. A bola passou para Joe, depois para Logan e depois para um garoto desconhecido por mim, não conhecido os garotos que jogavam com eles, pois ainda acho jogadores idiotas. Então um garoto do time adversário pegou a bola e correu até o gol, chutou-a, mas o goleiro conseguiu pegar. Um alívio passou pela minha alma. Depois começou aquele corre-corre, quando finalmente Joe fez um gol. Eu e mais um monte de torcedores nos levantamos e começamos a gritar. Não sei como, mas Joe conseguiu me ver, mandou um beijo, um aceno e sorriu, e se a minha leitura labial não estiver tão ruim, ele deve ter dito “Esse foi para você”.
                 O primeiro tempo terminou empatada 3x3, estávamos todos agoniados – eu principalmente. Eu não sei quantas vezes Travis pediu para que eu me acalmasse, também não sei quantas vezes Miley gritou para o juiz, xingando-o dos piores nome possíveis e dizendo que ele estava roubando. Esqueci de mencionar que, diferente de mim, Miley gosta de futebol.
O segundo tempo começou novamente e foi mais uma correria de bola para lá e para cá, cansando meus olhos, agoniando minha alma e me fazendo revirar naquele maldito banco.
Mais e mais bolas para lá e para cá, mais gols perdidos, mais caretas frustradas, mais Miley xingando o juiz e mais quase brigas entre os jogadores do campo. O outro time fez um gol, me desanimando totalmente, ainda porque faltava poucos segundos para acabar o jogo.
A bola continuou desfilando para lá e para cá, quando finalmente Joe consegue possuía-la, correndo até o gol e quando chega ao gol consegue chuta-la e a bola entra na rede, fazendo gol. Novamente nos levantamos e começamos gritar, Joe saiu correndo pelo campo – típico de jogador – e abraçou seus colegas que pulavam em cima dele. O placar estava 1x1.
Ainda faltava pouco tempo, mas daria para pelo menos fazer um último gol e eu estava torcendo para que isso acontecesse. Novamente um garoto do time adversário possui a bola e sai correndo até gol, só que desta vez ele erra, me fazendo gritar um “Graças á Deus” internamente.
            A bola estava com Joe novamente e ele está novamente correndo igual um condenado até o gol, quando eu achei que ele ia chutar a bola para o gol, ele me surpreende chutando a bola para Logan que rapidamente chuta a bola para a rede e faz um belíssimo gol! E o juiz finaliza a partida.
- Joe: ISSO AQUI É NOSSO! – Joe gritou, junto de seus colegas que pulavam animados, eufóricos em cima de Logan.
Então rapidamente o estádio foi se esvaziando e nós também fomos saindo dali, porque eu já não aguentava mais aquele lugar. Iriamos fazer o que sempre fazíamos quando o time deles ganhava – ou perdia –, iriamos para o barzinho de sempre comemorar. Caminhamos até o estacionamento do estádio, onde estavam os carros de Nick, Joe e Logan.
Ficamos ali, esperando até que Joe e Logan chegasse para nós finalmente irmos ao bar beber e comemorar, como de costume.
----------X-------------
Eu sei que esse capítulo ficou bem zzz, mas o próximo será melhor. Espero que vocês gostem e me digam o que acharam! Bjks
6 comentários! :D

6 comentários:

  1. legaaal ^^ adorei o cap

    possta logo <3

    ResponderExcluir
  2. Adoreeeeei o capítulo! Tava morrendo de saudades da sua fic :3
    Você escreve maravilhosamente bem, e o jeito que você descreve as coisas me deixa encantada!
    Sobre o capítulo: acho que vai acontecer alguma coisa séria, ou briga entre Jemi (rezando pra eu estar errada sobre a ultima) hahaha e amooo essa amizade da Demi com o Travis, ri horrores com o "projeto de duende comedor de cookies" haeuheauh enfimmm, posta logo, por favor!! Ansiosa pro próximo cap <3

    ResponderExcluir
  3. Oi! Amei *--* e não esta nem um pouco zzz! Esta incrivel!
    ri horrores com o "projeto de duende comedor de cookies"
    esta tudo a mil maravilhas e eu espero que não aconteca briga nem algo mais serio para abalar o relacionamento Jemi! haha' espero que continue bem! haha'
    AMEI! Posta Logo! bjinhoos

    ResponderExcluir
  4. Paulinha? N faz mais isso comigo, pensei q você tinha abandonado a fic, PF n faça mais isso, serio. Como sempre, sua fic ta pfta, n ficou zzzz n, ficou legal, mas você sempre se supera nos capitulos, e minhas unhas vão embora a cada dia q eu vejo q você n posta, entãããão, posta logo pf.

    ResponderExcluir
  5. posta logooh
    to amando a fic

    ResponderExcluir