"Você encontra milhares de pessoas e nenhuma delas te tocam, e então, você encontra uma pessoa, e a sua vida muda. Para sempre."
(Love & Other Drugs)

PROCURAR CAPÍTULO

terça-feira, 18 de março de 2014

Capítulo 86: Arranjou uma para me substituir, Joe?


Capítulo Anterior:
Nunca pensei que algum dia pudesse me sentir assim, tão tranquilo ao encarar Trace. Talvez, isso fosse o efeito da cerveja ou efeito de Demi, mas eu estava me sentindo ótimo. Consegui deixar Trace pau da vida enquanto eu estava numa boa. Tinha a garota que amava em meus braços, meus amigos por perto e meu inimigo longe. Minha noite estava feita! Eu me sentia feliz!





Joe's POV

A última vez que olhei o relógio naquela noite (ou dia) ele marcava cinco e quarenta e oito.
O DJ acabará de parar de tocar e as luzes coloridas foram substituídas por uma iluminação normal. O que queria dizer que a festa acabará. 
- Mas já? Que merda! – Demi reclamou, parando de dançar.
- Finalmente. Assim eu posso te levar pra casa e fazer contigo o que eu estou louco pra fazer a noite inteira. – Falei malicioso. Ela riu.
Voltamos para a mesa onde Travis estava jogado e morto de bêbado enquanto Logan estava quase dormindo. Esses dois... 
Miley e Nick também se aproximaram, estavam ofegantes. Eles haviam sumido por um bom tempo, durante a noite.
- Opa! A noite foi boa hein. – Demi falou divertida, olhando para Miley e Nick, enquanto os dois riam.
- Vamos?  – Perguntei e todos concordaram.
- Logan, ajuda o Travis.  – Demi pediu.
- Eu? Eu tô aqui que quase nem me aguento. – Logan falou com a voz arrastada. Demi revirou os olhos.
- Joe me ajuda. – Demi pediu.
Passei um braço de Travis por meu ombro enquanto Demi segurava pela cintura dele. Saímos de devagar do ginásio. 
Certas vezes Miley e Nick tinham que ajudar Logan a não cair. Eu não entendia esses caras. Eles bebiam até não aguentar mais a troco de que? Tinham que gostar muito de beber, só isso explicava. Eu bebia e (quase) nunca ficava bêbado. Eu era forte pra bebida...

Estávamos caminhando até o estacionamento. O dia estava clareando e já era possível ver o sol no horizonte. Era uma paisagem linda. Olhei na direção de Demi e ela estava me olhando sorridente. Sorri.
- Eu te amo... – Sussurrei ainda sorrindo.
- Eu também te amo. E muito!  – Ela sussurrou de volta.
- Arranjou uma para me substituir, Joe? – Aquela voz. Não podia ser. Eu não podia ter bebido tanto ao ponto de começar a escutar coisas. Olhei na direção de Demi e ela estava olhando para trás. Vi que Miley, Nick e Logan também. Me virei lentamente, sem largar Travis e a vi ali. Era ela. Era real. Não estava bêbado ou louco. Ela, realmente, estava ali. Mas por que? Pra que? Depois de tanto tempo. Para que ela voltou? Por que ela voltou? Que direito ela achava que tinha para voltar? 
Ela sorria sarcasticamente enquanto olhava para mim. Senti nojo! A única coisa que eu ainda nutria por ela. Nojo.
- O que você está fazendo aqui? – Perguntei ríspido e com a voz firme.
- Poxa, eu volto cheia de saudades e é assim que sou tratada? Não mereço isso. – Ela falou fingindo ofensa.
- Saudades? – Perguntei sarcástico e ri do mesmo modo em seguida. – Saudades do que? De me fazer de corno? Aliás, Trace também está aqui. Porque você não aproveita e dá pra ele. – Falei ríspido.
- Você não era assim, Joe, meu amor. – Ela falou cínica. Bufei. Só de ouvir meu apelido naquela boca imunda eu sentia mais nojo. Repulsa.
- Não me chame assim! – Falei ríspido. Sentia meu sangue ferver a cada minuto que se passava. Soltei Travis e caminhei até ela. Ficando frente a frente com ela. – Vá embora, sua vadia! Você estragou minha vida uma vez e quer isso de novo? Já não foi feliz me traindo, fazendo com que todos rissem nas minhas costas? – Perguntei furioso. O sorriso de Blanda murchou e foi substituído por uma expressão de medo. – Nem sei porque você voltou. Quem acha que é para acabar comigo e depois voltar? – Perguntei do mesmo.
- Vejo que você está ótimo. – Blanda falou sarcástica, mas eu sabia que ela estava com medo de mim. Eu via em seus olhos. – Arranjou uma namoradinha nova. Fiquei a noite inteira olhando vocês dançando e a minha curiosidade de conhece-la só aumentou. – Ela falou.
- Fique longe dela, sua vadia... – Falei ríspido.
- Vadia que você amava... Ou ainda ama! – Blanda falou sarcástica. Senti meu sangue ferver e fechei minha mão em punho. Quando estava prestes a acertar um soco no rosto de Blanda, alguém me segurou meu braço.
- Joe não! – Demi falou com a voz cheia de preocupação. Ela estava segurando meu braço. – Olhe para mim, Joe. – Ela pediu. – Olhe para mim, Joe. – Pediu novamente. – Amor, olhe para mim, por favor. – Ela pediu, de novo. Meus olhos que estavam focados em Blanda se desviaram e encontraram os olhos. Assim que olhei para os olhos de Demi, senti meu chão sumir. Pois seus olhos expressavam dor, angústia e acima de tudo, preocupação. Não queria vê-la sofrendo.
- Me desculpe. – Falei para ela.
- Está tudo bem, ok?! – Ela falou doce, segurando meu rosto e fazendo com que nossas testas se encostassem. – Você não precisa disso. Você é melhor que isso, Joe. Vamos embora, certo?! – Ela falou do mesmo modo.
- Ir embora? Mas agora que a diversão está começando?! – Escutei a voz sarcástica de Trace. Olhei para trás de Demi e ali estava o filho da puta. Demi soltou meu rosto e se posicionou ao meu lado, segurando minha mão. – Deixe me ver se estão todos aqui. Miley, Nick, Logan quase caindo de bêbado, Travis caindo de bêbado, Blanda, eu e Joe. Sim, estamos todos aqui. – Olhei para meus amigos. Miley e Nick, que agora seguravam Travis, estavam com expressões incrédulas enquanto Logan tentava entender o que estava acontecendo. – Ah, claro, fui mal educado, como pude esquecer da nossa convidada especial: Demi! Faz parte da vida de todos nós agora. – Ele falou sarcástico, por fim.
- Demi não tem nada a ver com isso e você sabe disso! – Falei ríspido.
- Aí que você se engana. Ela tem tudo a ver com isso! Afinal, ela está com você agora. – Trace falou sarcástico.
- Joe, por favor, vamos embora. Não vale a pena ficar aqui. – Nick falou, de longe.
- Ah, Nicholas eu sempre odiei você. Sempre tão chato, tão certo, tão nerd. Poucas pessoas dessa escola gostam de você e elas ainda se perguntam como a Miley está com você. Se bem que puta pega qualquer um mesmo. – Trace falou divertido.
- Não me importo com o que você e o resto da escola pensam de mim, Trace. Vocês não acrescentam em nada na minha vida. Enquanto a Miley, não fale dela se você não a conhece e também não fale por ela. – Nick falou sério. – Tudo seria diferente se meu irmão fosse mais como eu. Não se importasse com o que um babaca sem ter o que fazer como você falasse. – Ele completou.
- Tudo seria diferente se irmão fosse bom de cama. Talvez, assim ele não fosse corno. – Trace respondeu divertido.
- É isso que você quer, não é? – Perguntei alto. – Me humilhar. Provar a todos que você é melhor que eu.
- Eu sou melhor que você. Blanda é a prova disso. – Ele falou convencido.
- Vocês dois se merecem! – Falei e ri. Soltei a mão de Demi e caminhei até Trace, ficando frente a frente com ele. – Vocês são dois falsos! Você ter comido essa vadia só me abriu os olhos para ver quem ela era. Aquele tipinho que abre as pernas para todo mundo. – Falei cínico.
- Você vai dar esse mesmo discursinho, quando Demi abrir as pernas para mim? – Ele perguntou sarcástico, com a baixa só para eu escutar. Senti meu sangue ferver e quando vi já estava em cima de Trace, acertando socos no seu rosto.
- Filho da puta! – Gritei enquanto socava Trace.
- Joe, por favor, saí! – Demi pedia e me puxava. Empurrei-a sem pensar se isso a machucaria. Escutava o choro de Demi, mas não me importava. A única coisa que me interessava agora era matar Trace ou pelo menos, desfigurar seu rosto.

Senti mãos maiores e mais fortes que as de Demi me puxando pelo ombro e quando vi, já não estava mais em cima de Trace. Estava sentado no chão e Nick estava ao meu lado, me segurando.
- Chega, Joe. Você está fazendo exatamente o que ele quer. Será que não percebe?! – Nick falou sério. Empurrei Nick e me levantei, procurei Demi com olhos e ela estava sentada no chão, encolhida, chorando nos braços de Miley. Caminhei até ela, Miley se afastou e peguei Demi no colo.
Caminhei com Demi para longe dali e não ousei olhar para trás, nem ao menos me importei com Travis. Tenho certeza que Nick o levaria para casa.

Abri a porta do carro e coloquei Demi no banco do carona enquanto eu ia dirigindo.
O caminho todo o único som era o do choro de Demi e isso acabava comigo. Sabia que o culpado era eu e não tinha direito algum de me sentir mal, mas não conseguia. Eu a amo demais para não sentir nada enquanto ela sofre. Sofre por algo de errado que eu fiz.

Chegando em minha casa, estacionei o carro na garagem e saí do mesmo. Saí do carro e dei a volta, abrindo a porta para Demi. Ela saiu e eu tranquei o carro.
Abracei de pelo ombro e entramos em silêncio. Demi já havia parado de chorar e isso me aliviava um pouco. Subimos a escada e caminhamos pelo extenso corredor até meu quarto, onde entramos e eu fechei a porta na chave.
- Você está bem, Demi? – Perguntei preocupado.
- Eu não sei. – Ela respondeu, sentando-se na cama. Caminhei até ela. Me ajoelhei entre suas pernas, ela me encarava triste. Seu rosto estava inchado, seus olhos estavam avermelhados assim como a ponta de seu nariz.
- Tudo vai ficar bem... – Falei, fazendo carinho em seus joelhos. Desci minhas mãos até seus pés, onde retirei seus sapatos. Levantei e deitei o corpo de Demi na cama, colocando seus pés para cima da mesma. – Eu vou cuidar de você. – Sussurrei em seu ouvido e lhe dando um beijo na testa.

Caminhei até o closet, onde retirei minha roupa, substituindo por uma regata e uma bermuda de pijama. Peguei uma camisa de pijama que Demi gostava. Saí do closet e caminhei até a cama, onde Demi já estava dormindo. Fiquei mais tranquilo em vê-la dormindo.
Retirei seu vestido com cuidado para não acorda-la e vesti a camisa no lugar, retirei também seus brincos para que não a machucasse enquanto estivesse dormindo.
Desliguei a luz e deitei ao lado de Demi, abraçando-a em seguida. 


_______________________________________________

Ihhhhh, fodeu! Blanda e Trace na mesma hora?! É demais né gente! Então, deixem de ser leitoras e leitores fantasmas e digam o que estão achando da fic e o que vai acontecer no próximo capítulo.
Fiquei super chateada ao ver que o último capítulo que eu postei só tinha dois comentários. Isso acabou me deixando com um bloqueio criativo, estou sem inspiração nenhuma para os próximos capítulos de HOL. Então, que tal vocês comentar para ver se minha criatividade volte?!
Beijocas e espero que gostem. E não sei quando saí o capítulo 87 de HOL. Desculpem, não estou conseguindo escrever ):

6 comentários:

  1. eu quero q a demi der uma surra na blanda

    ResponderExcluir
  2. OH MY GOOD Blanda fdp e Trace tabm mds eu to tendo um treco aq tabm quero q a Demi surre a Blanda rsrs mds que raiva desse Trace idiota enfim estou anciosa :33 bjos

    ResponderExcluir
  3. Até que enfim o Trace apanhou não aguentava mais. A Demi tinha que dar uma surra na Blanda. Não demore
    Fabíola Barboza

    ResponderExcluir
  4. Eu queria q todos saissem no taoa kkkkkkkkkkk.Amei esse capitulo ,agora vai dar merda esses dois juntos.Volte logo a escrever bjus

    ResponderExcluir