"Você encontra milhares de pessoas e nenhuma delas te tocam, e então, você encontra uma pessoa, e a sua vida muda. Para sempre."
(Love & Other Drugs)

PROCURAR CAPÍTULO

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Capítulo 80: Mas não quero que você fique longe de mim

Capítulo Anterior:
Ela gemeu alto e suas unhas médias se encravaram em peitoral com forma, me dando uma gostosa sensação. Senti-a se derramando em meu pau e golo ela se jogou totalmente em cima de mim e eu agradeci por estar deitado em meu confortável sofá.



Demi’s POV

Domingo, meio-dia e meia.

Acordei, abri e fechei meus olhos rapidamente. Sentia todo meu corpo mole e cansado. Flashes da noite passada invadiram a minha mente e eu abri meus olhos imediatamente. Eu estava na sala do apartamento de Nicholas. Um fino lençol cobria meu corpo, que estava nu, e vi que minhas roupas e meus sapatos estavam no chão da sala juntos com as roupas e sapatos de Nicholas.
Sentei-me no sofá e senti meu pescoço doer ainda mais. Por mais que o sofá caríssimo de Nicholas fosse confortável, ele não servia para duas pessoas dormirem. Amarrei meus cabelos e fiz um coque malfeito, levantei e busquei a camisa de Nicholas, que estava no chão, e vesti a mesma.

Caminhei em passos lentos até á cozinha e ao chegar á mesma encontrei Nicholas apenas de cueca vermelha em frente ao fogão, virando as panquecas na frigideira e coloco-as num prato, numa pilha de panquecas. Ele estava de costas pra mim, então, ainda não tinha me visto.
Aproximei-me silenciosamente dele e me sentei sobre o balcão da cozinha. Ele notou o movimento, virou e, primeiramente, encarou minhas pernas e coxas nuas, para depois me encarar diretamente.

- Bom dia. – Falei simples.
- Bom dia. – Falou da mesma forma. Largou a frigideira e desligou o fogão. Ele se aproximou de mim. – Como está se sentindo? – Perguntou, escorando-se no balcão onde eu estava sentada.
- Cansada e cheia de dores. – Respondi. Rimos.
- Deveria ter levado você pra cama, mas estava bom ali que não tive coragem. – Comentou e senti sua mão em meu joelho.
- Tudo bem. Amanhã estarei inteira. – Falei convicta.
- Que bom... Vamos tomar café? – Perguntou.
- Sim, mas antes vou ao banheiro. – Respondi e ele apenas assentiu.

Desci do balcão e caminhei para fora da cozinha. Caminhei em direção ao banheiro extra, que havia neste andar. Entrei no banheiro e me encarei no espelho. Minha aparência parecia mais relaxada que nos outros dias e o motivo eram dois: Nicholas e sexo. Tão óbvio!
Lavei meu rosto e coloquei o creme dental em meu dedo indicador e o usei como escova. Não era a mesma coisa, é claro, mas é melhor que nada. Fiz minha higiene matinal como pude e saí do banheiro.

Voltei á cozinha e encontrei Nicholas pondo duas xícaras sobre a mesa redonda. Ele me encarou e deu um meio sorriso. Tentei sorrir do mesmo jeito, mas acho que não consegui. Eu deveria estar feliz, não devia? Estou com o homem que eu amo e por mais que a nossa noite anterior tenha começado difícil, nós tínhamos nos entendidos. No fim eu acabei nos braços dele como queria desde o começo. Mas, infelizmente, eu não estou feliz e nem triste. Estou preocupada.

Vários paparazzis tiraram fotos de Nicholas junto comigo, isso podia não só comprometer seu falso casamento, como a sua empresa. Se essas fotos saírem em qualquer tipo de site e minha mãe ver, ela ficará desconfiada e eu nem imagino as coisas que ela possa pensar. Pior ainda será se Olívia ver e resolver acabar com a chantagem, resolver mostrar as tais fotos que ela possui para Deus e o mundo. A minha maior preocupação era não comprometer a empresa de Nicholas ou ele mesmo, se acontecesse algo eu me culparia para sempre.

Juro que tentei ficar sem ele. Juro que não quero que nada de ruim aconteça com ele, com a reputação que ele levou anos para construir. Mas eu simplesmente não consigo me manter por muito tempo longe dele. No fundo eu sabia que não conseguiria me afastar dele totalmente e depois que o vi no parque, percebi o quanto ele fazia falta. Mensagens e ligações nunca iriam ter o mesmo efeito de beijos, abraços, caricias ou palavras de carinho ditas pessoalmente. Nenhuma mensagem de texto ou ligação seria a mesma coisa que ter Nicholas perto de mim, ter seu corpo perto de mim, em cima do meu.

Sentei-me á mesa em silêncio, assim como Nicholas, e permaneci assim. Servi café na xícara que foi me dada e coloquei duas panquecas em meu prato. Ao mesmo que eu estava com fome, também estava sem. Pensar nas coisas que poderão dar errado graças ás malditas fotos de ontem me deixavam sem fome.

- O que há de errado? – Nicholas perguntou alto, interrompendo meus pensamentos, e fazendo um barulho ainda mais alto ao bater o garfo em seu prato.
- As fotos. – Respondi séria, encarando-o. Ele me encarava de volta sério.
- Eu darei um jeito nisso. Talvez essas fotos nem saiam na internet. – Comentou sério.
- Jura, Nicholas? Jura que você, logo você, está sendo tão inocente em pensar que essas fotos, que provavelmente valem muito, não saíram na internet? – Perguntei séria, largando a xícara sobe a mesa.
- Eu não quero falar sobre isso. Não estrague nosso dia. – Quis cortar o assunto.
- Não estragar nosso dia? Nicholas, pelo amor de Deus! Meu dia já está estragado! – Falei séria, me levantando.
- Sua noite deve ter sido bem ruim, não é mesmo?! – Perguntou sarcástico.
- Por favor, não seja assim. Vamos falar sério. – Pedi, me aproximando dele. – Estou preocupada contigo, com a sua empresa. Como eu já disse antes pra ti, me odiaria se destruísse o que você lutou por anos pra construir. – Falei, sentando em seu colo. – Ontem, mesmo com a nossa briga idiota, foi uma noite maravilhosa. Eu a repetiria sempre que pudesse, mas não posso fechar meus olhos e fingir que você não está sendo chantageado e que seu negócio não sofre riscos. – Envolvi meus braços em seu pescoço. Suas mãos foram parar em minha cintura. Ele suspirou cansado.
- Você está certa. – Concordou. – Eu vou dar um jeito nisso essa semana, prometo. Ok?! – Segurou meu queixo, apertando-o levemente. – Mas não quero que você fique longe de mim. Nunca mais. – Pediu manhoso. Consegui sorrir de verdade pela primeira vez naquela manhã.
- Tudo bem, não irei me afastar. – Falei e ele quem sorriu agora.
- Promete? – Perguntou, apertando minha cintura.
- Prometo. – Respondi e ele me beijou.

Depois da nossa pequena discussão, Nicholas e eu voltamos a tomar nosso café – e eu continuei em seu colo. Decidi almoçar com Nicholas, pois tinha dito a minha mãe que ficaria na casa de Selena e só voltaria pra casa mais tarde.

Seis e doze da tarde.

Nicholas e eu continuávamos deitados, ou melhor, jogados no sofá da sala. Tínhamos acabado de transar, pela quarta vez. Passamos nossa tarde assim, assistindo filmes, trocando caricias e transando. Posso dizer que o sofá se tornou meu lugar favorito em seu apartamento.
Senti saudade disso tudo. Saudade do cheiro dele, do gosto dele e do corpo dele perto de mim. Tudo é completamente diferente quando eu estou com Nicholas, quando eu sei que estarei com ele. Saudade de tê-lo me tocando, só como ele sabe me tocar. Saudade dos seus lábios nos meus. Saudade de nós, assim, juntos como se fossemos um só. E nós somos um só, de certa forma.

O celular de Nicholas começou a tocar e ele resolveu ignorar, o que me fez rir. Mas logo o maldito aparelho voltou a tocar novamente. Ele bufou e levantou rapidamente, ainda nu, e eu soltei um gemido manhoso por ele ter se afastado.
Nicholas procurou o celular, que continuava a tocar sem parar, e quando finalmente o encontrou atendeu a ligação.

- Alô? – Falou calmo, sem nem ao menos ver o nome no visor. – O que? Do que você está falando? – Perguntou sério. – Dê um jeito nisso. Não quero fotos minhas na internet. Não me importa! Processe quem tiver que processar. Já disse que não quero fotos minhas em nenhum desses sites. – Ele estava andando de um lado para o outro. – Luccas, você é meu advogado desde sempre, não me decepcione agora. Sempre confiei em você e você não vai querer que eu perca essa confiança. Resolva isso imediatamente e qualquer coisa me ligue. Até. – Falou e desligou.

Nicholas estava com a expressão séria, com o maxilar travado, e eu podia ver suas veias bem marcadas em seu pescoço. Antes que eu pudesse perguntar o que aconteceu, ele gritou muito alto um “merda” e jogou o celular na parede, que caiu no chão aos pedaços. Isso me assustou e eu acabei me encolhendo no sofá.
Ele permaneceu em pé e eu contei até dez mentalmente e decidi me levantar. Não devia sentir medo dele. Sabia que ele não faria nada de ruim comigo, eu confiava totalmente nele. Não precisava nem perguntar o que havia acontecido, só pelo o que eu ouvi já deu pra entender que as nossas fotos de ontem caíram na internet. E, sinceramente, eu não me surpreendi.


Aproximei-me dele e o abracei forte. Pensei que ele rejeitaria meu abraço, me mandaria embora ou pedisse para que eu não me aproximasse dele, mas não, ele abraçou de volta. Um abraço forte e em um pedido de conforto. Nicholas não é o tipo de homem que demonstra seus sentimentos facilmente, pois quando ele o faz isso, fica totalmente frágil, vulnerável. E era assim que ele estava nesse momento: frágil e vulnerável.
Fiz com que ele sentasse novamente no sofá, junto comigo, e permanecemos ali. Sentamos e em silêncio. Um na companhia do outro. Entrelacei nossos dedos e acariciei suas mãos. Um pequeno sorriso se abriu em seu rosto. 

__________________________________________________________________________
Capítulo 80 postado! Postei cedinho hoje. Tenho vários capítulos pra escrever (fiquem feliz, hahaha). Vish, gente, capítulo 80! Parece que foi ontem que eu comecei a postar TWC. Daqui a pouco a fanfic já tá acabando. Quem aí já tá chorando comigo? Hahahahaha. Nada melhor que uma briga e logo em seguida um momento fofo de Nemi, depois de um capítulo hot, né?! Espero que cês e comentem.
Acho que postarei uma prévia de um dos capítulos de BB amanhã (sábado), o que cês acham?
Beijocas!

7 comentários:

  1. Por alguns minutos eu tinha esquecido das fotos quando a Demi disse "Tentei sorrir do mesmo jeito, mas acho que não consegui. Eu deveria estar feliz, não devia? " quase tive um treco.. Não ta feliz pq fia? kkk pensei a pior das hipóteses enfim realmente não tem nada melhor que uma briga e logo e um momento fofo de Nemi, depois de um capítulo hot.. bb twc cc dis são tantas Fics-Paula que eu me perco, amando isso quero todas. Ia amar se suas fics virassem livros ja pensou ia amar um pedacinho fisico das suas fics comigo.. Quem sabe um dia..
    Bjs e ate segunda
    Ass.: Cys

    ResponderExcluir
  2. Meu Deus, quase morri. Tá perfeito. Nossa, realmente não parece que faz tanto tempo que a fic começou. Parabéns sempre
    Até segunda, beeijao Mila :)

    ResponderExcluir
  3. Mais mais e mais *-*

    ResponderExcluir
  4. Caraca, só quero ver oq esse lance das fotos vai dar. Eles têm que conversar logo com Diana, só acho. Louca pelo próximo.
    Até!

    ResponderExcluir
  5. Senhor, esse final me deixou com o coração na boca. Só quero ver oq vai dar essas fotos. Tomara que ele consiga resolver tudo.
    Posta posta posta

    ResponderExcluir
  6. 80 capítulos já? Passou muito rápido. Vou sentir muita falta quando acabar
    E esse lance das fotos, aiaiai.
    #anciosa

    ResponderExcluir
  7. Como você para assim? Que maldade, quero saber o que aconteceu. Aaaaah pirando aqui
    Muito feliz deles dois juntos. Espero que resolvam os problemas logo
    Bjoooooooos!

    ResponderExcluir